Catálogo de afinidades

Sempre acreditei que o poder é da arte.

Hans Ulbrich, E, 16.11.12

 

Neste tempo escuro, com nuvens cinzentas e nada simpáticas, quero dedicar estas palavras de José Gameiro – E, 18.11.24 – a um amigo; não, não és tu! É mesmo um amigo: tenho a certeza que nos voltaremos a encontrar. Nem eu nem tu sabemos quando, nem onde, mas tenho a certeza. (…)

Apesar de ter a certeza que nos voltaremos a encontrar, também tenho a certeza que este encontro é quase impossível.

Quem sou eu para questionar o olhar penetrante de um senhor do calibre do psiquiatra José Gameiro?

Uma coisa é certa: revejo-me nas suas palavras e continuo à espera de encontra tantas pessoas boas.

Anúncios