Absoluto êxtase

teia; aranha fria




Que bem que nós sabíamos morrer! Tínhamos aprendido a morrer com os índios, os mexicanos e os bandidos de mil westerns, com os piratas de capa e espada, com os filisteus que Sansão amassava com a sua força de braços. 

Manuel S. Fonseca, E, 18.03.24

 

Os senhores que olham o mundo a partir das janelas frias e distantes de Bruxelas estão todos felizes da vida por terem subido o tom de voz e aumentado a força no braço-de-ferro com Roma.

Pura ilusão! Tudo, infelizmente!, vai continuar na mesma. E se Bruxelas decidir pelo tal cartão vermelho a Roma as consequências práticas só virão depois das próximas eleições europeias.

E os ventos que aí vêm parecem ser bem piores do que os que sopram de Itália.

Bruxelas é que nunca aprendeu e ficou sempre à janela das realidades.

Ah! Eis um ponto de vista certeiro e realista: nunca, como por este tempo, a distância entre o processo de eleição para o Parlamento Europeu e o interesse dos cidadãos se afirmou tão distante tão desinteressante. (Ascenso Simões, Expresso, 18.11.24)

Anúncios