Espetáculos perigosos

Escreve-se para os vizinhos ou para Deus. Tomei o partido de escrever para Deus com o fito de salvar os meus vizinhos.

Jean-Paul Sartre, in As palavras

O Comendador Marques de Correia assina semanalmente um texto de opinião na revista E que, quase sempre, me obriga a parara – para ler com toda a atenção – as suas cartas abertas.

Na edição do passado sábado – valorizando, como sempre, o conteúdo destas cartas –quero ficar com o título: artigo anónimo de um autor desconhecido sobre o modo como Costa é controlado.

Porquê?

Ora, ora….

 

Anúncios