Portugal é Portugal; caramba!

foto: precarios.net

O Presidente italiano veio esta semana, perante uma plateia de magistradas (60%) e de magistrados (40%) que iniciava funções, preocupar-se com a linguagem que usa o plural masculino para designar também as mulheres. As magistradas acharam bem, os jornalistas lá deram conta do recado, talvez mais as jornalistas, assim se ficou. Em Portugal, o homem levaria uma sarambada dos cultores da dogmática. Haveria chalaça, no meio do politicamente correto (…) e haveria reprimenda. Mas tudo ficaria em jogos florais.

Francisco Loução, Expresso (Economia), 18.08.04

 

Anúncios