Esperanças adiadas ou os dilemas dos dias que correm?

Trânsito às oito da manhã. Marcelo Rebelo de Sousa não é um aselha na estrada. Há uns condutores fora de mão. Irritados. Outros pacientes. A rádio debita recados. O presidente da República leva os quatro piscas ligados. A todos acena. A todos sorri. E ninguém lhe passa à frente. Nem pela esquerda. Nem pela direita. A estrada é dele. (…) O presidente da República sabe que é mais sinaleiro do que condutor. Mas alguém tem que fazer fluir o trânsito.

 

Domingos de Andrade, Jornal de Noticias, 17.09.09

Anúncios