Guerra desnecessária

foto: ojogo.pt

A admiração pelo homem forte vem dos fracos.

Clara Ferreira Alves, E, 17.04.08

 

1. O puzzle urbano é ceda vez maior; as suas possibilidades de ligação ao futuro já não se fazem somente de olhares indiscretos, não é, Luis Cirilo (PSD)?; um deputado cada vez mais “um mau católico”.

Às vezes circular muito tempo à volta da noite branca torna-se uma ideia fria; quase estúpida!

Outra vez o conceito de final de ciclo?

 

2. Um abraço é o que Carmo Oliveira (MPT) que dar a Domingos Bragança. E disse-o publicamente. Porquê?

Sei lá! Saltam-se memórias; come-se o pão amargo do silêncio…

… revolucionário que nos troa; as ideias. A mais escondida também; talvez seja isso!

Grandes momentos! Assim do tipo daquele em que o cinismo do presidente da assembleia municipal de Guimarães dá um gozo fora do comum. Olha para estas suas palavras, dirigidas ao deputado laranja Luis Cirilo: tem aí água se o entender; foi um pedido que nos fizeram que nós cumprimos.

 

3. Mas, sabes; é tão fino este corte com bisturi, não é?

Que mania de buscar outra carne, quase morta… e um corpo cada vez menos discreto.

Pois é!, às vezes, Joaquim Teixeira (BE), às vezes até tem razão: há imitações com o vizinho do lado nesta ideia peregrina de mais dois parques de estacionamento no centro da cidade.

Caramba! O senhor deputado, afinal, também olha para Braga.

 

4. Ah! Olha outra vez o senhor presidente: Não tenho amêndoas para todos.

A quem queria adoçar a boca António Magalhães?

É fácil! Ora olha para a Guimarães do futuro; literalmente impedida por César Teixeira (PSD).

Percebido! Já agora espreita aqui um Paulo Lopes Silva (PS) em acutilante olhar sobre a Cultura em Guimarães….

mais à frente perceberemos porquê, mas, por agora, deixa que registe a reação de Amadeu Portilha, no momento no papel de vice-presidente de câmara: ainda bem que em tempos de amnésia há quem recorde o que foi feito.

 

5. Uma facada no que se conseguiu no consenso; aquilo que a bancada da direita fez. Disse em voz bem forte, ritmada e dorida, José João Torrinha, líder parlamentar do PS.

Caramba! As assembleias municipais em Guimarães, às vezes são estranhas que se farta, na verdade!

Anúncios