Definição do vazio

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

É sabido que o virgem tardio reverencia a mulher mais velha.

Manuel S. Fonseca, E, 16.11.12

 

Os autarcas portugueses serão os (grandes) defensores dos parques ou áreas protegidas?

Mas como?

Por as áreas protegidas estarem ao abandono como diz o ministro do Ambiente?

Então vai crescer o compadrio, os abraços para além da gestão politica e muito vistosos e barulhentos em tempos eleitorais?

Não? Então, “como vão decidir os autarcas quando tiverem que optar por defender uma pedreira, a caça ou a construção quando estas afetam valores naturais a proteger?”, como vinca Paulo Lucas, dirigente da associação Zero.

Vale a pena ler a peça que Carla Tomás assina no semanário Expresso (17.02.11) – BE e PCP contra parques nas mãos dos autarcas.

É que o assunto é muito sério; se mais não fosse porque, como salienta o dirigente da Quercus Samuel Infante, “aqui há conflito de interesses. Estas áreas não podem ser geridas em ciclos de quatro anos”.

 

PS – Valorizar as autarquias diz, no jornal Público de hoje, o senhor ministro; que se esqueceu de levar ao parlamento um assunto tão sério e decidiu sozinho.

Anúncios